Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Boi da Floresta de Mestre Apolônio completa 50 anos e recebe homenagem em São Luís

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Grupo, que é um dos mais tradicionais do Bumba meu boi do Maranhão, receberá homenagem nessa quinta-feira (14), no Palacete Gentil Braga, em São Luís. Boi da Floresta de Mestre...


Grupo, que é um dos mais tradicionais do Bumba meu boi do Maranhão, receberá homenagem nessa quinta-feira (14), no Palacete Gentil Braga, em São Luís. Boi da Floresta de Mestre Apolônio completa 50 anos e recebe homenagem em São Luís
Reprodução/Redes sociais
O Boi da Floresta de Mestre Apolônio, se apresenta nessa quinta-feira (14), em uma homenagem aos 50 anos de fundação do grupo que é um dos mais tradicionais do Bumba meu boi do Maranhão.
A apresentação, que será gratuita, acontece no Palacete Gentil Braga, na Rua Grande, a partir das 9h. O evento é organizado pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) por meio da Diretoria de Assuntos Culturais da Pró-reitoria de Extensão e Cultura (DAC – PROEC).
Compartilhe esta notícia pelo WhatsApp
Compartilhe esta notícia pelo Telegram
O grupo se apresenta durante a exposição 'Ikiru Erê Ubuntu’, idealizada pelo artista multimídia e cazumbá no Boi da Floresta, Tairo Lisboa. A mostra está em cartaz no Gentil Braga até o dia 22 de julho, aberto para visitação de 8h às 12h e de 14h às 18h.
Ainda durante o evento, o grupo será homenageado com um troféu simbólico, em formato de cazumbá, assinado pelo artesão Nil Muniz.
LEIA MAIS
Morre, aos 82 anos, mestre Mundoca; cantador do Boi da Floresta é um ícone da cultura popular maranhense
Morre Apolônio Melônio, referência do bumba meu boi no Maranhão
Boi da Floresta
Fundado há 50 anos, em março de 1972, o Boi da Floresta nasceu da ideia de Apolônio Melônio, um dos brincantes de Bumba meu boi mais conhecidos do Maranhão. Durante sua trajetória de vida, ele teve experiência e vivência na fundação de vários grupos no estado.
O Boi da Floresta é originário São João Batista, cidade localizada na região da Baixada Maranhense, sendo conhecido como sotaque de Pindaré ou da Baixada. Traz como estilo e vestimenta os chapéus bordados, enfeitados de pena de ema, o personagem do cazumba e um ritmo mais cadenciado e lento.
O grupo tem 120 componentes divididos em atores, dançarinos e cantadores. O grupo ainda desenvolve um trabalho de formação com crianças e adolescentes, com atividades de bordado, confecção de careta de cazumba, chapéus e instrumentos de percussão.

Deixe sua Opinião

Ultimas Noticias

Siga a Gente

--:--
--:--
  • cover
    Rede Mano Santana
  • cover
    Mirante FM