Ex-governadora Roseana Sarney será submetida a 25ª cirurgia em São Paulo


Roseana já passou por diversos tipos de procedimentos: retirada de cistos ovarianos, nódulos no pulmão esquerdo, extração de pólipos no intestino e de parte do órgão, tumores nos seios, cirurgia na cabeça e várias outras.

A ex-governadora do Maranhão Roseana Sarney viajará para São Paulo agora no final de Abril/2022 para se submeter a 25ª cirurgia. Roseana relatou no início de Abril ao Blogueiro Gildásio Brito que um fungo se encontra alojado em seu rosto, precisamente, ao lado do nariz. Roseana precisará interromper sua pré-campanha ao cargo de deputada federal pelo prazo de 15 dias entre sua viagem a São Paulo e recuperação cirúrgica.

Nesta terça-feira(26) o Imirante falou a respeito da viagem que Roseana fará a São Paulo para realização da cirurgia.

Em diferentes intervenções, “a guerreira” (como é chamada entre os aliados políticos e admiradores) já passou por diversos tipos de procedimentos: retirada de cistos ovarianos, nódulos no pulmão esquerdo, extração de pólipos no intestino e de parte do órgão, remoção de tumores benignos nos seios, cirurgia no joelho esquerdo e extração de útero e ovário, além da clipagem de um aneurisma e da correção de um sangramento retal.

Apesar de ter sido desenganada em pelo menos duas ocasiões – a mais notável delas, após a série operações feitas quando era candidata à reeleição no governo do estado em 1998 –, Roseana superou as adversidades na saúde e aprendeu a lidar com as limitações a cada cirurgia.

Questionada sobre as atenções que inspiram o seu quadro clínico, assume alguma preocupação, mas é taxativa: “É claro que, diante do número de cirurgias às quais já fui submetida, eu preciso ter uma atenção maior com a minha saúde. Entre as cirurgias mais graves, uma foi logo que assumi o governo, em 2009, quando tive que operar um aneurisma no cérebro. Ao longo dos últimos anos, como governadora do Maranhão por dois mandatos seguidos, todos sabem que foi um período muito puxado”, relatou Roseana ao Imparcial em 2016.

A construção da vida política parece ter sido priorizada em algumas ocasiões. Entre 1991, quando se elegeu pela primeira vez, e 2014, afastou-se para realizar exames de rotina referente a 65% das operações às quais já se submeteu.

Sobre o difícil equilíbrio entre os cuidados com a saúde e as responsabilidades políticas, admite: mesmo sem ter abandonado a rotina médica, precisou fazer escolhas. Fonte: Blog da Suelda Santos