Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Indígenas voltam a interditar trecho da BR-226 no Maranhão; eles exigem melhorias nas condições de saúde da comunidade

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há previsão de liberação da BR e nem proposta de desvio para os motoristas. Indígenas voltam a interditar trecho da BR-226 no...


Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há previsão de liberação da BR e nem proposta de desvio para os motoristas. Indígenas voltam a interditar trecho da BR-226 no Maranhão; eles exigem melhorias nas condições de saúde da comunidade
Divulgação/Redes sociais
Na tarde desta sexta-feira (15), os indígenas da Reserva Cana Brava voltaram a interditar totalmente um trecho da BR-226, na altura do km 356, no município de Jenipapo dos Vieiras, a cerca de 437,2 km.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), não há previsão de liberação da BR e nem proposta de desvio para os motoristas.
Segundo informações, ambulâncias e outros veículos de segurança pública são analisados e, dependendo do serviço a ser prestado, os indígenas liberam a passagem deles no bloqueio.
De acordo com a PRF, os indígenas exigem melhorias das condições de saúde da comunidade. Os manifestantes relatam que há problemas na assistência de saúde nas aldeias da região, como falta de medicamentos e até de combustível para as ambulâncias. Além disso, os manifestantes exigem a saída de Alberto José, coordenador do Distrito Sanitário Especial Indígena (DSEI).
Nesta quinta-feira (14), o presidente Jair Bolsonaro (PL), em visita ao Maranhão afirmou, durante entrevista coletiva em São Luís, que iria atender aos pedidos dos indígenas, exonerando o atual diretor do DSEI/MA, Alberto José. Porém não disse quando a exoneração seria feita.
Bolsonaro diz que Governo Federal deve mudar coordenação do DSEI no MA
Na mesma entrevista, o presidente chegou a pedir que os indígenas não fechassem mais a BR-226.
Essa é a quarta vez que os indígenas interditam um trecho da rodovia federal, cobrando soluções do poder público. O primeiro bloqueio foi no dia 30 de junho. O segundo protesto aconteceu no dia 5 de julho, quando os manifestantes fecharam um trecho da BR-226, em Barra do Corda, a 459 km de São Luís. Já a terceira interdição da rodovia aconteceu no dia 7 de julho, também em um trecho na cidade de Barra do Corda. No dia 9 de julho, os indígenas deram fim a interdição da BR-226.

Deixe sua Opinião

Ultimas Noticias

Siga a Gente

--:--
--:--
  • cover
    Rede Mano Santana
  • cover
    Mirante FM