Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on email

Integrantes de facção criminosa são presos suspeitos de executarem jovem no interior do Maranhão; vítima teve as mãos amarradas e a boca amordaçada

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on telegram
Segundo a Polícia Civil, Carlos Eduardo foi morto de forma cruel, sendo executado com seis tiros de pistola na cabeça, e o corpo foi encontrado com as mãos amarradas e...


Segundo a Polícia Civil, Carlos Eduardo foi morto de forma cruel, sendo executado com seis tiros de pistola na cabeça, e o corpo foi encontrado com as mãos amarradas e boca amordaçada. Integrantes de facção criminosa são presos suspeitos de executarem jovem no interior do Maranhão; vítima teve as mãos amarradas e a boca amordaçada
Divulgação/Polícia Civil do Maranhão
Na manhã desta quarta-feira (20), a Polícia Civil do Maranhão cumpriu quatro mandados de prisão preventiva contra os suspeitos de envolvimento na morte de Carlos Eduardo Costa Freitas, conhecido como 'Primo', que foi assassinado no dia 19 de maio deste ano, na cidade de Coroatá, a cerca de 250 km de São Luís.
Compartilhe esta notícia no WhatsApp
Compartilhe esta notícia no Telegram
Durante a operação policial, uma quinta pessoa foi presa em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo.
Segundo a Polícia Civil, Carlos Eduardo foi morto de forma cruel, sendo executado com seis tiros de pistola na cabeça, e o corpo foi encontrado com as mãos amarradas e boca amordaçada.
Após investigações, a polícia conseguiu identificar cinco pessoas envolvidas com o crime, sendo que quatro teriam participado diretamente da execução e a quinta pessoa teria tido participação indireta no homicídio.
Os quatro presos suspeitos de participar da execução foram identificados como: Ícaro Pablo dos Santos Nascimento, que já estava detido; Luciano de Castro Lima, conhecido como ‘2L’, que também se encontrava preso; Francisco Walisson Santos Gomes, conhecido como ‘Neguinho Codó’; e Marília Brenda Rodrigues dos Santos. Segundo a polícia, há ainda uma quinta pessoa que se encontra foragida.
As investigações apontam que os suspeitos são integrantes de uma facção criminosa e executaram a vítima como forma de ‘disciplina’, após Carlos Eduardo ter tido a sua morte decretada pela facção. O momento do crime foi registrado em vídeo pelos próprios assassinos.
Ainda durante a operação, um homem foi preso em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo. Ele foi liberado pós pagar fiança.
Já os outros presos foram encaminhados para Unidade Prisional de Coroatá e estão à disposição da Justiça.

Deixe sua Opinião

Ultimas Noticias

Siga a Gente

--:--
--:--
  • cover
    Rede Mano Santana
  • cover
    Mirante FM