Pernambuco e mais 5 estados do Nordeste têm alerta de chuva até segunda; Sul também tem risco de tempestade, segundo Inmet


No Norte, quatro estados têm alerta de perigo potencial por chuvas intensas; centro do país tem alerta de baixa umidade que chega a parte do Sudeste até a noite deste domingo (29). Todas as regiões do Brasil devem registrar fenômenos climáticos importantes até a manhã de segunda-feira (30)
Reprodução/Inmet
Todas as regiões do Brasil devem registrar fenômenos climáticos importantes até a manhã de segunda-feira (30), alertou o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) neste domingo (29).
No Nordeste, onde as chuvas já deixaram mais de 40 mortos no Recife, o alerta continua sendo de perigo por chuvas intensas no litoral sul de Pernambuco, em todo o litoral de Alagoas e no litoral norte de Sergipe (veja mapas abaixo).
Alerta de perigo por causa das chuvas em estados do Nordeste até segunda-feira (30).
Reprodução/Inmet
Alerta de perigo por causa das chuvas em estados do Nordeste até segunda-feira (30).
Reprodução/Inmet
Nessas regiões, são esperados até 100 milímetros de chuva, com ventos de até 100 km/h. Há risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas, alerta o Inmet.
Também há alerta de perigo potencial por causa das chuvas para o resto do litoral pernambucano, na maior parte do litoral da Paraíba e no resto de Sergipe. O alerta também vale para alguns municípios do nordeste da Bahia (veja mapa abaixo), regiões de Pernambuco fora do litoral e para o agreste e sertão de Alagoas. Nesses locais, a previsão é de até 50 milímetros de chuva, com ventos de até 60 km/h.
Alerta de perigo potencial por causa das chuvas em estados do Nordeste até segunda-feira (30).
Reprodução/Inmet
O perigo potencial trazido pelas chuvas também deve chegar a partes do Maranhão – o mesmo alerta do resto do Nordeste vale para o norte e o oeste do estado, assim como para alguns estados do Norte (veja detalhes mais abaixo).
Tempestades no Sul
Também há alerta de perigo para tempestades no Sul do país, segundo o Inmet, até a manhã de segunda-feira (30).
Todo o Paraná e Santa Catarina estão sob alerta, assim como o norte do Rio Grande do Sul e alguns municípios no sul de São Paulo (veja mapa), além da ponta sul de Mato Grosso do Sul.
Alerta de perigo para tempestades no Sul do país e no sul de São Paulo até segunda-feira (30).
Reprodução/Inmet
Nos quatro estados, pode chover até 100 milímetros, com ventos de até 100 km/h e queda de granizo. Há risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos.
Sul do Brasil voltará a ter onda de frio em junho
Chuvas no Norte
Também há alerta de perigo potencial por chuvas intensas para parte do Norte do país até a manhã de segunda-feira (30). O risco engloba uma grande parte do Amazonas, do Pará e a metade sul do Amapá, assim como alguns municípios da ponta sul de Roraima (veja mapa).
Alerta de perigo potencial por chuvas intensas para o Norte do país até a manhã de segunda-feira (30).
Reprodução/Inmet
A previsão é de até 50 milímetros de chuva e ventos de até 60 km/h. Há risco, mas baixo, de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas.
Ao mesmo tempo, a metade sul do Tocantins tem alerta de baixa umidade do ar, assim como parte do Centro-Oeste (veja detalhes logo abaixo).
Baixa umidade no centro do país
O centro do país é a única região onde há alerta de baixa umidade, segundo o Inmet, que vai até a noite deste domingo (29).
O alerta engloba todo o estado de Goiás, o Distrito Federal, a metade sul do Tocantins, um pedaço do oeste da Bahia e alguns municípios de Mato Grosso e Minas Gerais, além de Ribeirão Preto e São José do Rio Preto, em São Paulo (veja mapa abaixo).
O centro do país é a única região onde há alerta de baixa umidade, segundo o Inmet, que vai até a noite deste domingo (29)
Reprodução/Inmet
Para esses locais, a umidade relativa do ar deve variar entre 20% e 30%, mas o risco à saúde e de incêndios florestais é baixo. O Inmet recomenda beber bastante líquido, evitar desgaste físico nas horas mais secas e se expor ao sol nas horas mais quentes do dia.