Polícia apreende 25 pessoas condenadas por atos infracionais graves no Maranhão


Todas as pessoas procuradas já haviam sido processadas, julgadas e condenadas pelo Poder Judiciário, mas permaneciam em liberdade, fugindo das sanções impostas pela Justiça. Polícia apreende 25 pessoas condenadas por atos infracionais graves no Maranhão
Divulgação/Polícia Civil do Maranhão
No mês de março, 25 pessoas foram presas e apreendidas no Maranhão durante a Operação Aprehensio, realizada pela Polícia Civil, através da Delegacia do Adolescente Infrator (DAI). Segundo a polícia, todos os detidos possuíam mandado de apreensão em aberto, em decorrência de atos infracionais graves praticados quando ainda eram adolescentes.
Além disso, todas as pessoas procuradas já haviam sido processadas, julgadas e condenadas pelo Poder Judiciário, mas permaneciam em liberdade, fugindo das sanções impostas pela Justiça. Os dados foram divulgados nessa quinta-feira (7), pela Polícia Civil do Maranhão.
De acordo com o titular da DAI, delegado Gabriel Carvalho e Neves, as investigações tiveram início em meados do mês de março, com a reunião de vários mandados de busca e apreensão que estavam em aberto. Após realizar a primeira fase de coleta e processamento de dados sobre os alvos, a polícia deu início às buscas. A ação contou ainda com a colaboração da população através de denúncias.
“Ao todo, 40 mandados pendentes de cumprimento foram analisados, um a um, pela DAI, em uma ação silenciosa e precisa, que logrou êxito em localizar 25 foragidos. Em outros 3 casos, os mandados já haviam perdido a validade, seja porque o procurado tinha morrido seja porque já tinha alcançado os 21 anos de idade, quando o ECA deixa de ser aplicado em razão do disposto no art. 121, inciso 5º, do ECA, o qual determina que a liberação da internação será compulsória aos 21 anos”, destacou o delegado Gabriel Neves.
Durante a Operação Aprehensio, o número total de mandados cumpridos foram:
5 referentes a ato infracional correlato ao crime de homicídio
2 referentes a tentativa de latrocínio
2 referentes a estupro
14 referentes a roubo
1 referente a porte ilegal de arma de fogo
1 referente a tortura e organização criminosa
Dos 25 apreendidos, são 23 homens e duas mulheres. Todos os adolescentes apreendidos foram apresentados na Fundação da Criança e do Adolescente (FUNAC), para o início do cumprimento das medidas socioeducativas de internação.
A operação contou com o apoio de outras unidades da Polícia Civil na troca de informações, inclusive de outros Estados.
Contribuição da população
Segundo o delegado Gabriel Neves, a operação só foi concluída com sucesso por causa da colaboração da população com a polícia, com informações que levaram ao paradeiro de alguns foragidos.
O titular da DAI destaca, ainda, que denúncias sobre a prática de crimes e paradeiro de foragidos da Justiça podem ser feitos através dos canais oficiais do disque-denúncia:
Números – 181 ou (98) 99224-8660 (Whatsapp)
e-mail – disquedenunciamaranhao@gmail.com
O sigilo é 100% garantido, e as denúncias recebidas são aprofundadas e repassadas para as unidades competentes para averiguação.