Trio é preso após manter família de gerente de banco refém no interior do Maranhão; criminosos exigiam R$ 500 mil pelo resgate


O crime aconteceu no Centro da cidade de São João dos Patos; a Polícia Militar do Maranhão foi acionada e conseguiu prender os criminosos, além de liberar as vítimas. Trio é preso após manter família de gerente de banco refém no interior do Maranhão; criminosos exigiam R$ 500 mil pelo resgate
Divulgação/35º BPM
No início madrugada dessa quinta-feira (14), a família de um gerente do banco Bradesco da cidade de São João dos Patos, a 538 quilômetros de São Luís, foi feita refém por criminosos.
Em troca da liberação das vítimas, os sequestradores exigiam que o gerente pegasse no banco o valor de R$ 500 mil para dar a eles. A Polícia Militar do Maranhão foi acionada e conseguiu prender os criminosos, além de liberar as vítimas.
Leia também:
Bandidos sequestram família de gerente de banco no Maranhão
Suspeito de sequestro gerente de agência bancária no MA é preso no CE
Bandidos deixam gerente com explosivos ao corpo durante assalto a banco em Codó, no Maranhão
Segundo informações do 35º Batalhão de Polícia Militar (BPM), os policiais receberam a denúncia de que uma pessoa estava pedindo socorro no Centro da cidade de São João dos Patos. As guarnições foram até o local e constataram que havia três homens dentro da residência do gerente do Bradesco, com a família do funcionário mantida em cárcere privado.
Usando uma arma de fogo, os criminosos ameaçavam a família, afirmando que só liberariam as vítimas se o gerente desse para eles R$ 500 mil da agência bancária.
Ao observarem a chegada da polícia, os sequestradores pularam o muro dos fundos da casa e tentaram fugir. Mas a PM fez o cerco da residência e conseguiu prender um dos criminosos. Em seguida, com o apoio de reforço, a polícia fez buscas na área e conseguiu realizar a prisão dos outros dois envolvidos na ação criminosa.
Segundo o comandante do 35º BPM, tenente-coronel Gilberto, além da prisão dos três criminosos, a arma de fogo utilizada no sequestro, uma pistola calibre 380 carregada com onze munições, bem como o carro utilizado na fuga, foram apreendidos.
Ainda de acordo com o tenente-coronel Gilberto, os sequestradores são do Estado do Pará e dois deles possuem passagem pela polícia. Os criminosos também são integrantes de uma quadrilha especializada em roubar bancos mediante extorsão e sequestro.
Os detidos foram conduzidos e entregues à Delegacia de Polícia, onde foram autuados em flagrante delito.